Convivência

By Mayra Soares sexta-feira, fevereiro 10, 2017 Nenhum comentário No tags Permalink 0

Deixamos o tempo passar, muitas vezes sem aproveitar ou absorver o que ele nos traz. Dizem que “o tempo é a sucessão das coisas”… e as coisas sucedem incessantemente e sem que nos demos conta.

Às vezes por estarmos distraídos com nosso mundo íntimo, desligando-nos dos que nos cercam, de seus olhares, sorrisos ou lágrimas, focados somente em nós mesmos . Perdemos, muitas vezes, grandes oportunidades de aprendermos o caminho através do outro.

Cada qual tem o que ensinar, mesmo que não queira, mesmo que não queiramos exemplificamos o bem e o mal que há em nós. Às vezes sentimos abalos íntimos e agimos como aquele que cai e procura se agarrar em algo à sua volta para se equilibrar. Se nos distanciamos daqueles que convivem conosco, por indiferença ou egoísmo, ao sentirmos os abalos perceberemos que estão longe e não conseguem nos segurar no momento da queda.

Nessas horas refletimos se procuraram nosso apoio em seus abalos, se conseguiram nos encontrar, se estávamos atentos ao que se passou ao nosso redor, e percebemos que se passou um grande tempo, houve sucessões de fatos e ações, momentos importantes em que estivemos ausentes, cuidando do nosso ego.

Amor não se compra, amor se desenvolve com a rotina onde a paciência, tolerância, respeito, compaixão, perdão, solidariedade e alegria são vivenciadas nas pequenas ações, nos pequenos gestos.

Alguém disse que um caminho longo se faz passo a passo.

A felicidade se conquista gesto a gesto, primeiro idealizamos a felicidade, depois concretizamos nas ações diárias com aqueles ingredientes que mencionamos acima.
Cuidemos dos nossos corações e dos corações que Deus colocou em nosso convívio para aprendermos a sermos melhores seres humanos e deixarmos onde passarmos o exemplo do bem e do amor.

Bom final de semana para todos!

 

No Comments Yet.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *