Sobre comparações

By Mayra Soares segunda-feira, abril 18, 2016 Nenhum comentário No tags Permalink 0

O meu trabalho é de pesquisa constante.

Eu sempre quero trazer um bom conteúdo, um novo texto, um novo olhar para aquilo que vejo no mundo.

E eu vejo desfiles, eu vejo revistas (Alô, Vogue!), eu leio blogs, eu navego muito no Pinterest, eu observo as pessoas nas ruas e observar pessoas é um baita aprendizado e inspira muito.

Esses dias, no transporte público, ouvi  a conversa de duas meninas, uma delas disse:

- Se eu fosse branquinha igual a você ficaria ruiva, tá tão na moda e é tão lindo!

- Ah, mas se eu fosse negra, jamais alisaria o cabelo! Deixaria os cachos naturais e armados, acho seu cabelo tão lindo!nay-2Elas riram. Depois de mais alguma conversa, outra comparação:

- Mas porque você não usa saia?

- Por que eu tenho as canelas muito finas, acho horrível!

- Mas, meu Deus! Se eu fosse magrinha como você, usaria qualquer coisa, tudo fica bem nas magrinhas!

- Imagina! Eu é que queria esse quadrilzão que você tem, acho tão bonito quando um corpo enche a roupa!
E eu comecei a pensar aqui, por que a gente se compara tanto?

A gente se compara com a Marina Ruy Barbosa porque o cabelo dela é MARAVILHOSO, quer a vida das Kardashian porque são ricas, quer o trabalho da Fernanda Souza porque ela está sempre feliz, quer o corpo da Gabi Pugliesi porque ela é magra, gente, PAROU!kardashian-1Toda vez que nos comparamos ao outro roubamos um pouco de nós mesmos.

Porque não só comparamos, como tentamos atingir aquilo que, no outro, parece perfeito, mas que se existisse em nós, muito provavelmente, quereríamos mudar.

Coisas da life!

E que tal a gente se aceitar? É óbvio que podemos nos inspirar sempre. Na dedicação do outro, na vontade do outro de ir pra academia cuidar da saúde e da estética, nos cuidados que o outro tem com o cabelo e etc.

Mas nunca querer ser o outro, porque o outro já existe e nós, querendo copiá-lo, estamos deixando de existir. Saca?

E isso é tão profundo apesar de parecer superficial, que reflete no nosso estilo pessoal.

Quanta gente a gente vê por aí vestindo tendência? MUITAS!

E quantas vemos por aí fazendo tendências? NEM TANTAS ASSIM.

E porque isso acontece? Porque, muito provavelmente, a pessoa que faz tendências se aceita, se ama e adequa tudo o que vê ao seu gosto e seu estilo pessoal.

Não to falando pra você ficar inventando moda. hahahah Nem que você não possa vestir tendências, você deve! Mas trazer a tendência para aquilo que você é, é a chave do negócio.

Imaginem se a Mari Ruy Barbosa quisesse ser morena, pintasse o cabelo de preto e usasse base mais escura pra cobrir as sardas e escurecer a pele, com certeza ela não seria o fenômeno que é.marina ruy barbosaCom certeza ela ouviu muitas piadinhas na escola por causa dessas características, mas se aceita, se ama e isso é quase tangível de tão notável que é.

Eu sei que é inevitável, quando a gente vê tá lá no Instagram da gringa querendo casacos de inverno pra vestir no RJ! hahahaha

Mas se a gente tentar todo dia um pouquinho, a gente muda.macaquinho-vermelho-mr-8É um comportamento, um hábito, mas a gente pode fazer uma reforma aqui dentro e trabalhar a autoaceitação. Com certeza seremos mais felizes quando a nossa vida for o nosso foco principal.

Bitocas!

No Comments Yet.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *